quinta-feira, 3 de abril de 2008

pulso

e o pulso ainda pulsa.


::


é que ela sempre achou que a felicidade dela estava num lugar que não aqui. qualquer um, todos, na verdade... desde que fosse bem longe. só pra ter o charme da saudade e aquecer a certeza de que ele sentia a falta dela.


ela até sabe que a este sentimento não está em lugar nenhum senão dentro do coração dela mesma, é que ali dentro é tão confuso que parece melhor transferir todo aquele sentimento pra outro lugar e ver a vida de longe. assim parece bem mais organizado e pelo menos ela tentou.


mas o que ela não entende é como é que num mundo tão grande, genial, diferente e bonito as pessoas aceitem tomar parte de um pedacinho só, 2x2, sem entender o que é que tá lá além do horizonte... e depois?

será que o coração dela um dia se acalma? será que ela quer que ele se acalme?

Nenhum comentário: