quarta-feira, 11 de junho de 2008

I amsterdam


Esqueça tudo o que você pensou a respeito. Não é nada, nada, nada disso. A cidade é maravilhosa e a parte menos importante é que a maconha é liberada. Não que sejam informações contraditórias, mas associar Amsterdam ao uso de drogas é como achar que o Rio de Janeiro são mulatas tomando sol em biquinis asa-delta na Praia de Copacabana. Uma ignorância. É realmente a capital da liberdade: você pode usar drogas, sim, desde que este teu direito não ultrapasse os limites do direito do seu semelhante. Se seu semelhante for uma criança, ele tem o direito de não ter contato com o seu direito, pois faria mal a ele. Logo, você não pode – MESMO – utilizar drogas onde este semelhante está. Nem pensar. Local de usar droga é no coffee shop. Ou em parques, desde que o exercício do seu direito não incomode ao próximo.

Lembre-se: o uso de drogas não é LIBERADO e sim tolerado. A polícia tem mais o que fazer e não vai ficar perdendo tempo dando dura em usuário, desde que ele não incomode o próximo. E nem pense, nem mesmo pense, em levar algo na mala quando voltar. É um sonho que deve ser vivido lá e nada mais.

Passamos 5 dias lá. Talvez 4 fossem suficientes. Mas não chegou a incomodar, só sentimos que perdemos um dia em outra cidade. Mas ok. É que depois de 3 dias naquela cidade limpa demais, organizada demais, com gente bonita demais, “deu”. Foi ótimo, só não precisava mais. Não há tantos museus nem noite que não seja clima “drogas”. E a noite é bem pesada, principalmente no Red Light District, que é o bairro onde ficam as prostitutas. Ah, sim! A prostituição é regulamentada lá. É interessante ir ver, mas eu achei bem pesado o clima SEXO E DROGAS do bairro.

O transporte é interessantíssimo. Há 400 mil bicicletas circulando pela cidade, mais do que 1 para cada 2 habitantes. Cuidado, portanto, pois parece que o ciclista, e não o pedestre, é quem manda por lá. Não há desnível entre a rua e a calçada e a ciclovia está na cidade inteira. Sem querer, mil vezes por dia, você estará no caminho de um ciclista velocíssimo. O transporte coletivo é feito por trams, uma espécie de bonde que anda por trilhos no chão. E eles andam em altíssima velocidade e passam o tempo inteiro. Procure comprar próximo a estação central de trem um stripe, que é um cartãozinho que serve como passe de tram e pode ser usado varias vezes por mais de uma pessoa. Custa 6€ e dá pra 7 viagens.

Nos hospedamos no STAYOKAY VONDELPARK, que é lindo, em frente ao parque, organizadíssimo, com o melhor café da manhã de toda a viagem. E bem careta até. Achamos isso bom, meio que num clima “onde se ganha o pão, não se come a carne”. Não se pode usar NENHUMA droga no albergue, o que foi meio chato pois estava um frio da porra e queriamos tomar um vinho no sofá quietinhas. Mas pode beber no bar do albergue, uma cerveja a 3 euros mais ou menos. Tem um horário de happy hour com bebidas a 50%, é legal se planejar pois assim você pode conhecer a galera do albergue também.

Ah, sim! Procure interagir o máximo possível com a galera do albergue. Façam programas juntos, conheça outras culturas, abra sua cabeça. É o melhor da viagem, se dúvida.

1 cerveja (beer, todo mundo fala inglês) = 5€

Imperdível:

Voldelpark no fim da tarde – free

Van Gogh museum (10€, se comprar no albergue é um pouquinho mais barato e você evita filas, o que é ótimo)

Rembrant huis ou Rijksmuseum – fomos no 2º, dizem que a casa do Rembrant é legal também, mas escolhemos o outro. Mesmo preço acima.

Heineken Experience – Parece show de mulatas, mas é legal. Por 10€ você conhece a história da cervejaria amsterdã (a-ha! Você também não sabia que era de lá!!!) e ganha 3 cervejas geladíssimas e 1 brinde. Dura umas 2 horas e é engraçado.

Coffee shops – Tem que ir e entender. Mesmo sem usar nada, até porque NÃO VENDE BEBIDA ALCOOLICA LÁ. 1g = 12€. Deu pra 1 pessoa 4 dias fumando algumas vezes por dia. Eles vendem também um cigarro de haxixe e tabaco por 4€, dizem que é uma merda. Quem diria que eu ficaria dando conselhos desta natureza.

Magic Mushroom – Lojas de cogumelos. Muito legal ir e ver. Não usamos pois não foram necessários, mas é legal ir ver e o cara ainda te dá uma aula sobre cogumelos, qual é melhor em que (visual, sensorial, pensamentos etc). Bem interessante.

Nenhum comentário: