sábado, 29 de novembro de 2008

pirlimpimpim

meu pequeno príncipe
condenado à própria solidão
tão bonito de se ver
que até a estrela mais distante
ilumina
lindo, rindo
mal sabe
que tem a luz da estrela toda
e que a lua, nua, nova,
cheia de amor, paixão e gôzo.
cresce e murcha
só por ti

Nenhum comentário: