quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

clarice, já de manhã

"liberdade é pouco.
o que eu desejo ainda não tem nome".


C.L.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

todo carnaval tem seu fim

foi todo mundo embora e ficou só o silêncio
a casa pequena pareceu vazia

restam confetes por toda parte
e a ela resta vestir a fantasia da vida outra vez

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

porque a amelie só queria ser a diana


quis você pra meu amor
e você não entendeu
quis fazer você a flor
de um jardim somente meu
quis lhe dar toda ternura
que havia dentro de mim
você foi a criatura que me fez tão triste assim
ah, e agora você passa, eu acho graça
nessa vida tudo passa
e você também passou
entre as flores, você era a mais bela
minha rosa amarela
que desfolhou, perdeu a cor

tanta volta o mundo dá
nesse mundo eu já rodei
voltei ao mesmo lugar
onde um dia eu encontrei
minha musa, minha lira, minha doce inspiração
seu amor foi a mentira
que quebrou meu violão
e agora você passa, eu acho graça
nessa vida tudo passa
e você também passou
entre as flores, você era a mais bela
minha rosa amarela
que desfolhou, perdeu a cor

seu jogo é carta marcada
me enganei, não sei porquê
sem saber que eu era nada
fiz meu tudo de você
pra você fui aventura
você foi minha ilusão
nosso amor foi uma jura
que morreu sem oração
e agora você passa, eu acho graça
nessa vida tudo passa
e você também passou
entre as flores, você era a mais bela
minha rosa amarela
que desfolhou, perdeu a cor

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

a falta que você me faz

faltou descermos na grama rindo, escorregando com papelão.
faltaram - com certeza - idas ao parque de diversões.
faltou tomarmos mais sorvete e faltou ela reclamar menos.

hoje acordei pensando nisso.
em que momento não percebemos que a água da florzinha estava secando.
mas se sobrou reclamação foi porque faltou manter ela segura.
e sobrou insegurança nela.

faltaram presentes no meio da tarde.
faltaram telefonemas inesperados.
(em que momento os telefonemas se tornaram previsíveis???)
faltou o fator surpresa, afinal.

mas sobrou carinho, sobrou atenção, sobrou parceria.
e é isso que não tem preço.

e é por este adubo que a florzinha não morre.

faltou ele tomar as rédeas e dizer pra ela bem alto que tudo vai, de fato, ficar bem.
e faltou ela dizer bem em voz alta o quanto ela admirava ele por tudo aquilo que ele é.