quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

a falta que você me faz

faltou descermos na grama rindo, escorregando com papelão.
faltaram - com certeza - idas ao parque de diversões.
faltou tomarmos mais sorvete e faltou ela reclamar menos.

hoje acordei pensando nisso.
em que momento não percebemos que a água da florzinha estava secando.
mas se sobrou reclamação foi porque faltou manter ela segura.
e sobrou insegurança nela.

faltaram presentes no meio da tarde.
faltaram telefonemas inesperados.
(em que momento os telefonemas se tornaram previsíveis???)
faltou o fator surpresa, afinal.

mas sobrou carinho, sobrou atenção, sobrou parceria.
e é isso que não tem preço.

e é por este adubo que a florzinha não morre.

faltou ele tomar as rédeas e dizer pra ela bem alto que tudo vai, de fato, ficar bem.
e faltou ela dizer bem em voz alta o quanto ela admirava ele por tudo aquilo que ele é.

Nenhum comentário: