quarta-feira, 29 de abril de 2009

perguntas ordinárias.


qual é o nome da minha mãe?
quem são 3 das minhas 5 grandes amigas?
quantos irmãos eu tenho
qual é o dia do meu aniversário?
quantos anos eu tenho?
qual é o time do meu pai?
qual a minha comida preferida?
qual a minha cor preferida?
qual a minha viagem dos sonhos?
qual é a cor dos meus olhos?

quando você vai me olhar nos olhos e admitir que você é um merda?

vejo que você não conhece nada de mim. você não sabe nada da minha vida... porque nunca teve a coragem de se envolver.

e agora volta você, com este jeitinho de cachorro que quebrou o vaso. o vaso era de cristal, Meu Bem. você não cola mais.

agora, a única vontade que sinto é de gritar até explodir você pelos meus olhos. que ironia – aquele que me faz tão bem, aquele que me faz tão mal. e me fazer feliz era só um piscar de olhos. mas você não quis. no fundo, sempre foi isso. mas você nunca quis. você nunca quis ninguém que não a si próprio. nunca quis que desse certo e por isto boicotou todas as minhas investidas. agora chega. cansei. cansei de lutar contra você. cansei de te pedir tão pouco. cansei de mim. cansei de você. cansei de mim esperando você.

Nenhum comentário: