quinta-feira, 16 de julho de 2009

e a pergunta que não quer calar...

"mas... embora até quando?"

Nenhum comentário: