sexta-feira, 31 de julho de 2009

Eu não sei se eu vou ser mãe

Me dá muita preguiça quando ouço comentários do tipo "mas você já tem 30 aaaaaaaaaanos... Quando vai querer ter filho?!". Chego a ficar ouriçada, com alergia no ouvido, de ter que aturar esse tipo de barbaridade.

Cara, eu não sei se quero ter filho em um mundo tão violento. Eu me incomodo verdadeiramente com a possibilidade de colocar mais uma criança numa realidade tão injusta e cruel. Ter filho? Eu? Aqui?

Vai ver que tem gente que sobrevive sem se pensar tanto. E é fato que pensar dá trabalho. Mas eu sou questionadora e a idéia me incomoda.

Junte a isso duas pitadas de falta de vontade mesmo, um punhado de curiosidade de como seria a vida adulta cuidando só de você (e não me chame de egoísta: eu nunca cuidei só de mim!) e peneire por cima um pouco de medinho, claro, do que seria a nossa vida quando cada coisas tomasse o gostinho de a última vez. Esse é o sentimento que me bate. Porque eu não teria filho pra cuidar dele como se ele fosse um saco de pedras. Quer ter um filho? Então prepare a sua vida para isso.

Sempre que vejo uma mãe brigando com filho na rua eu penso que tem gente que não tem mesmo vocação pra ser mãe. Não é todo mundo que serve pra isso e ponto. Em contrapartirda, quanta gente que é amarradona pra ser mãe, tem uma super vocação, paciencia... Virtudes que eu considero fundamentais para colocar um filho no mundo. Acho um absurdo quando vejo crianças na rua até tarde, crianças sem viver vidas de criança. Criança não é pra ficar até onze da noite em bar - e não me venha com essa de que ela acha maneiro. Nunca perguntaram pra ela - e nem pra mim.

Mas que fique claro: eu amo criança. AMO. e talvez eu até venha a ser mãe. mas NUNCA agora e não sem estrutura - familiar, financeira e emocional. Se tivesse pelo menos duas e meia dessas exigências, a única coisa que me incomodaria é o medo da última vez. E, olha... eu tenho mó vocação. Quem sabe? Quem sabe em 5 anos eu não vou estar amarradona, Valentina no colo, laço de fita na cabeça, confessando que era tudo medinho???

Por enquanto, me encontro ao ler "Comer, rezar, amar". É isso.


Esse post é uma resposta a http://carolesuasbobeiras.blogspot.com/2009/07/eu-vou-ter-um-filho.html

2 comentários:

Carol disse...

mas eu concordo com vc.
acho que tem que ter estrutura, preparo... sou mto a favor de viver pra crianca ser crianca e tudo isso.

;)

Sempre Viva! disse...

É amiguinha... eu já tive a vontade..... Passou!!!! hehehehe! Penso em tudo isso, e nem acho que pensar na gente seja egoísmo. E a gente vai vivendo e vivendo feliz!