quinta-feira, 16 de julho de 2009

will you still love me tomorrow?

Ando com uma questão martelando meu coração nos últimos tempos: O quanto nossos traumas de infância são responsáveis por aquilo que somos hoje?

Ok que todos nós passamos por isso, que todo mundo precisa de análise, blablablá... Mas é fato que algumas pessoas são muito mais afetadas por isso do que outras.

Quantas vezes dissemos que não íamos repetir o exemplo e, quando vê, você se transformou em tudo aquilo que tantas vezes você prometeu que NUNCA? Quantas vezes você se pega fazendo exatamente igual e repetindo em ciclos o exemplo que teve? Quanto de você é seu? Quantas vezes você já questionou o modelo sem ter outro pra colocar em troca?

Quantas lágrimas você já derramou sem saber bem o porquê, e, quando foi lá no fundo tentar entender, fazia tanto tanto tempo que nem é possível que o motivo estivesse ali, desde sempre, se fazendo presente, sem você deixar, invadindo a porra toda e misturando suor com lágrima?

Eu só queria a certeza de que o amanhã vai estar aqui pra mandar a angústia embora.

Nenhum comentário: