quinta-feira, 15 de outubro de 2009

free as a bird


e 13 dias antes, ela descansou. se deu as merecidas férias, certa de que não precisa de tanto $ assim pra ser feliz e que o TEMPO seria sempre mais valoroso (existe valoroso?) nessa reta final.

acordou e se deu um café com calma. não tinha jornal. "ok", pensou. basta de desgraças no mundo. está inaugurado o semestre sem jornal.

tomou um banho bem quente e demorado.

atravessou a poça d´agua e foi ao dentista como se fosse a volta do Tivoli Park. nada a aborrecia - ela estava de férias.

e aí foi uma sucessão de pendências primeirodiautilsemtrabalho: banco, seguro saúde, outro banco. e foi sem reclamar, transeunte, caminhando leve.

e chove.
e ela vira um pinto molhado.
fecha os olhos, feliz, e deixa a chuva molhar.

::

existem coisas que definitivamente o $ não compra.
um brinde à liberdade do banho de chuva.





[If I leave here tomarrow
Would you still remember me?
For I must be traveling on now
There's too many places I've gotta see
If I stay here with you girl
Things just couldn't be the same

Cause I'm as free as a bird now
And this bird you cannot change
Lord knows I cannot change

Bye bye its been sweet love
Though this feeling I cannot change
Please don't take this so badly
Cause lord knows I'm to blame
If I stay here with you girl
Things just couldn't be the same

Cause I'm as free as a bird now
And this bird you cannot change]

3 comentários:

Carol disse...

que maravilha!

um brinde à liberdade!

Carolina Carvalhal disse...

VIVA!

Marcelinha disse...

Uhuuuuuuuuuuuuu!!!! Vou te acompanhar. Agora é minha vez. :)