quinta-feira, 5 de novembro de 2009

ardore: vidinha




quis o destino que eu viesse parar em uma cidadezinha piquitita no meio da máfia calabreza. passada a apreensão inicial, começo a me encantar com a possibilidade única de estar em um lugar como esse.


(pra quem ainda não entendeu dove é Ardore)

tem a vendinha, que é da mamma mais fofolucha de todas. além nos oferecer coisas novas e produtos caserechos, feitos por ela, todos os dias, a senhorinha dispõe da maior paciência do mundo pra nos ajudar a ultrapassar os percalços da língua italiana.



tem sido divertido isso de brincar de casinha na itália. a gente acorda, toma café, resolve nosso processo de cidadania, passeia, almoça, dorme, acorda, passeia em um lugar ainda mais legal, vai na vendinha, vai no mercado, discute por cada produto que vai comprar, aprende várias palavras novas, volta pro nosso apê fofíssimo, cozinha, bebe vinho, luta pra entrar na internet e dorme. como eu precisava disso, de uma vidinha pacata, de reconsiderar várias coisas.


porque no fundo, meu bem, se você já decidiu, se já aprendeu, se já concluiu tudo... senta e espera a morte chegar. estamos sempre em descoberta. ainda bem.

nosso apê, aliás, é bem fofo. são 3 quartos, um banheiro com banheira beeeem grande :D, uma cozinha boa de cozinhar, um varandão que pega o apê inteiro, do lado de tutti. se fosse num lugar bacana, Rio, Barcelona, Paris, valeria uma fortuna e seria o musthave da estação. mas é em Ardore, coitadinho.

assim tem sido os dias. pacatos, reflexivos, caminhando para o cumprimento da missão.

::

e quando você descobre que a praia aqui é tipo GRÉCIA? em breve fotos.


Um comentário:

Ciana Lago disse...

que lindo, que lindo!

mostra a praiaaaaaaaa