sábado, 5 de dezembro de 2009

pelos campos elíseos


é impressionante o quanto eu me identifico com Paris. adoro a beleza da cidade. adoro isso de tanto fazer você virar pra direita ou pra esquerda, já que em qualquer enquadramento o resultado final fica LINDO.

adoro os bistrôs. as comidas. as bebidas. os parques. as varandinhas. as lojinhas. a torre. os museus.

falando em museus: ninguém merece a pessoa passar poucos dias em Paris e os museus entrarem em greve. exatamente: os funcionários da cultura da cidade-luz se rebelaram contra as instituições. reclamam de preços altos de ingresso contra baixos salários. ok, é pertinente, os trabalhadores têm direito à greve, mas... ô momento inoportuno pra esses fdp resolverem querer conscientizar a sociedade, hein?!

mas relaxei; já conheço Paris, já fui a todos os museus que me interessavam na primeira vez em que estive aqui... só que não vamos estar visitando museus parisienses em 2009. e tenho dito.

na porta do Louvre vimos uma exposição sensacional de fotos chamada "Retratos-auto retratos". simplesmente o cara (um gênio) viajou o mundo inteiro fotografando as crianças de cada lugar. e a cada foto ele pedia pra criança fazer um desenho dela mesma. depois ele imprimiu as fotos junto com cada desenho. o resultado é genial e o mais interessante é você perceber as diferenças e semelhanças entre os desenhos de cada país. ficamos lá horas e horas e depois descobri que o livro estava sendo vendido numa livraria ali do lado. corri a tempo de adquirir o último por 29 Euros, o $ mais bem gasto dos últimos tempos.




e já que não tem museu, vamos aproveitar a beleza da cidade flanando. andamos, andamos, andamos. andamos tanto que andamos até de roda gigante na Place de la Concorde. 10 Euros. cara. mas legalzinha, principalmente por poder ver o sol se por em rosa lá de cima exatamente atrás da torre eiffel.



depois pegamos o champs elyseés com decoração de natal... lindíssimo, e ainda tinha uma feirinha de produtos típicos. peguei um vin chaud, o tal vinho quente que adoro e pelo visto sai que nem água na europa, e fiz o nosso esporte europeu: andei, andei, andei. haja sola de all star.

ai, ai. Paris não me deprime (piada interna).

Um comentário:

Vanessa disse...

Luana, que vidinha mais ou menos, hein? Putz, a Europa me traz tantas boas lembranças....de confortar o coração, sabe? O vinho/cerveja, as pessoas, as beleza, a liberdade, a bicicleta, as risadas, o romance, a paixão... suspiro)
Não esquece minha constituição, ok? E fotos??? Não tem um álbum virtual com fotos, please!
Aproveita, garota! Beijocas.