terça-feira, 8 de dezembro de 2009

sobre os albergues


atendendo a pedidos, seguem alguns comentários sobre os albergues escolhidos dessa vez.

eu já tinha me hospedado no irmão pobre, o Alessandro Downtown, na outra vez. o Palace era um pouco mais caro, um pouco mais longe. acabei descobrindo que ele é bem melhor do que o outro. os quartos são mais limpos, mais confortáveis, tem banheiro. a pizza party rola toda noite mas acaba sendo uma aventura você conseguir pegar um pedaço de pizza. o bar é divertido e sempre um bom local para conhecer mochileiros. 30 minutos de internet grátis por dia, 1 Euro por hora a partir disso. wireless nos quartos.

Joans Heritage, Taormina
um dos locais de mais bom gosto que ficamos. a dona, Patricia, é uma fofa, fala inglês fluente e nos fez um preço super justo. localização "na cara do gol". banheiro limpíssimo. café da manhã OK. se tivesse frutas seria o melhor albergue do mundo.


meio sujo. barato. staff super gente boa. a primeira impressão é péssima, fica ao lado da estação de trem de uma das cidades mais caóticas do mundo. com o passar do tempo foi se configurando como bacana porque era bem localizado. a cidade é bizarra mesmo, não acho que o viajante consegue coisa melhor pagando pouco. vale a pena pagar um pouquinho a mais e ficar num quatro privado. internet grátis nas áreas públicas.

Hostel Archi Rossi, Florença
descobrimos super por acaso. era perto da estação, tinha vaga, era menos de 20 Euros. chegando lá descobrimos um albergue super maneiro, muito bem localizado, com uma área verde interna e melhor: com café e jantar incluídos! as 2 refeições meio mais ou menos, meio gordurosas, mas super OK. vale super a pena. paredes todas rabiscadas pelos hóspedes, dando um ar informal e simpático ao local. bom local pra conhecer pessoas. internet grátis e wireless nos quartos.



Unity Hostel, Budapeste
muito bem localizado, barato, de bom gosto. não é bom para conhecer pessoas, pelo menos quando fui, porque estava meio vazio. cheio de regras, mas todas OK pra mim. staff super gente boa. banheiro no corredor. decoração bonitinha. simples e muito bom.



Alessandro Downtown, Roma
resolvemos economizar um pouco e ficar no primo pobre do Alessandro. vale muito a pena financeiramente, mas é bem menos legal. banheiro sujo e o bar faz falta. por outro lado, tem uma cozinha pública e rola uma interação bacana na hora do jantar. tem uma free pasta durante a semana.

St. Christopher, Paris
vale muito a pena. um pouco longe das principais atrações de Paris, mas pertinho do metrô Crimeé. super profissional o tratamento. tem elevador, boate, bar enorme. café da manhã bom. internet grátis wireless no bar. banheiro sempre limpo. a vantagem de se hospedar num albergue grande assim é que você paga por um serviço e ele é bem prestado. tem a desvantagem de ser meio impessoal e você dificilmente conhecerá pessoas que não estejam no seu quarto. mas o saldo é super positivo.


nas outras cidades eu me hospedei na casa de amigos. é sempre bom pra dar uma descansada. mas eu sou uma entusiasta do albergue; você conhece pessoas, tem liberdade, não precisa comprar coisinhas pra agradar o anfitrião (sejamos honestos), tem a caminha arrumada e ainda se diverte.

Um comentário:

Eduardo Pacheco disse...

você tá aqui no rj???? cade, cade?