segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

surpresa boa


Ou "do tempo em que eu acreditava mais nas coisas e nas pessoas". Recebi essa foto hoje e me impressionei com a simplicidade do meu olhar. Eu estava feliz. Simples assim.



O ano era 2000, acho. Fazíamos um projeto junto ao MST na faculdade... E essas crianças moravam no acampamento Oziel Alves, em Campos. Eu fiquei pouco tempo envolvida de fato, mas foram momentos muito importantes pra mim.

Acho que foram os últimos anos em que eu de fato acreditava em grandes movimentos sociais, em mudar as coisas e as pessoas através da conscientização da massa. O discurso era lindo, mas fazíamos pouco, porque é difícil mesmo fazer muito.

E que as grandes mudanças só acontecem quando tivermos com tudo pronto pra elas.

A partir de então eu fui percebendo que a transformação é um trabalho de formiguinha, de fazer a sua parte com ações bacanas que deixem o planeta e a vida dos que aqui vivem um pouquinho melhor dia após dia. Aprendi, principalmente, que antes de sair por aí pra mudar o mundo deveríamos olhar com atenção pra todos os cantinhos da nossa própria casa. Depois, a calçada em frente a ela.

E foi aí que eu resolvi que ia mudar a mim mesma. Acho que estou fazendo um bom trabalho.

::

Que caminhos teriam levado esses rostinhos da foto?

Nenhum comentário: