quinta-feira, 1 de abril de 2010

e não é que deu Dourado?

chegou ao fim mais um Big Brother Brasil. mais uma vez o circo foi montado e mais uma vez o país parou para desvendar o olho que tudo vê. e eu também.

há tempos estava torcendo pro Dourado ganhar. Dourado, aquele ogro, o gaudério conservador que tanto incomodava os neo-corretos. os justiceiros conforme a conveniência.

Dourado, sozinho, não me dizia nada. era só um cara briguento que tinha, sim, uma suástica tatuada no braço. pode significar o que for para os hindus, mas pra nós, ocidentais, tatuar uma suástica no corpo vem com um valor negativo agregado que deveria, no mínimo, te fazer escolher qualquer outro desenho pra marcar tua carne para sempre. tatuasse um Ganesha.

mas Dourado não é o que é e sim a força de algumas de suas qualidades. ele se mostrou um cara de palavra, leal, firme nos ideais, cheio de defeitos - e quem não tem? mas com sua verdade. ainda que não seja a verdade do espectador, nos falta hoje em dia pessoas que acreditem até o fim em suas próprias verdades. com suas causas e consequências. Força e Honra. e as palavras de ordem de um lutador frustrado viraram um mantra nas mãos de um jogador que se mostrou sozinho e nos fez lembrar que os brutos também amam. o lutador de vale-tudo que não poupou esforços pra se tornar um cara sensível. ainda que seja uma máscara, o mérito é dele. porque não somos uma pessoa só e sim, nos falta Força, Honra e principalmente PALAVRA. e ser Dourado é cutucar a ferida, expôr a verdade - doa a quem doer. e se torcer pelo Dourado representava a redenção de uma pessoa que errou, que isso nos mostre que sim, as pessoas merecem uma segunda chance. todas. é todo dele o mérito de ter pego pela goela a oportunidade e ter feito algo de bom.


Dourado é o novo Capitão Nascimento pra uma sociedade que se mostra cada mais que seus problemas não se resolvem no Posto 9. acabou a Bossa Nova.

nas palavras do "eu queria mesmo é ser poeta" Bial, sempre com seu discurso.moral.da.história que no fundo, no fundo, nós adoramos:

"se Dourado é homofóbico, ele foi um Bruce Wayne jogado numa caverna de morcegos e teve que lidar com sua fobia. se teve que usar CAPA e MÁSCARA e virar Batman, não sei. mas no comportamento de Dourado há muito o que ser apontado como falta de educação no sentido de falta de modos, rudeza, talvez uma certa grosseiria até calculada - difícil dizer, também. mas, de comportamento homofóbico, francamente, não dá pra acusar o brutamontes, o cabrón. (...) o charme do cara é que ele sempre foi justamente um perdedor, ou, pelo menos, é essa a imagem que fez e cultua dele mesmo. ou fazia e cultuava. Maktub. estava escrito. o Big Brother Brasil 10 é seu, Marcelo Dourado".

3 comentários:

Michelle Chevrand disse...

Debora Secco votou 3 mil vezes para ele ganhar.

tadake disse...

ai, arrepiei! Acho que estava na hora do Brasil deixar de ser hipocrita e votar no que nos representa e não no politicamente correto, que francamente, está para nascer!!
Adorei as palavras!

Carol disse...

olha, discordo.
mas nao vi o programa e acho que minha opiniao fica esvaziada nesse sentido.

mas discordo.

vou escrever um post sobre isso, já já te aviso!

beju (nao comento pq sou preguicosa, mas to sempre aqui, viu?)