terça-feira, 1 de junho de 2010

pobre, mas aristocrata


relembrando os nossos velhos tempos na Itália, eu e minha cunhadinha querida Mileshe resolvemos fazer um risotinho hiperdelícia pra passar o tempo e o frio que se estabeleceu no Rio de Janeiro.

como não tinha quase nada na pobre geladeira, aderimos ao freestyle e fizemos um risoto de parmezão com limão tahiti, já que siciliano tem, mas acabou. nós duas adoramos cozinhar e, desde a Itália, nos apaixonamos pelo risoto. qualquer hora é hora pro exercício da criatividade.

fizemos uns 200g de arroz arbóreo + 100g de grana padano + 1/2 limão tahiti. o caldo (sim, todo cozinheiro que se preze sabe que o segredo do risoto é um bom caldo) fizemos com 2l d'agua, 1 colher de massaroca de alho espremido, 2 caldinhos de galinha e 1 colher de café cheia do tempero siciliano que eu trouxe de viagem e ainda resta. não tínhamos vinho branco, então escaldamos o arroz com um cálice de cerveja belga Leffe. doeu, mas era preciso pra liberar o amido... e pelo menos sobrou metade dela pra eu beber. e aí aquilo: risoto. vai regando o arroz com o caldo fervente bem devagarzinho em panela quente, fogo médio... até dar aquele ponto caldaloso e o arroz estar aldente e ter dobrado de tamanho. acrescentamos o queijo e...

contrariando as expectativas pela safadeza do caldo, não é que ficou INCRÍVEL? eu sei, o melhor tempero para a comida é a fome. mas ficou bom, mesmo. o ponto certinho entre o limão, o sal, a pimenta do tempero siciliano, o caldo e o arroz. ai, ai... e ainda esteve sobrando um bocado, mesmo com a fome de Mileshe.

beijovemalmoçarcomigohoje.

momento "vamos colocar um pouquinho mais de caldo?"


visualize a cara de alegria da pessoa. óbvio, ela repetiu.

5 comentários:

Michelle Chevrand disse...

Ahahahahahahahahahahaha!

Você não deixou eu repetir como gostaria, então estive sendo elegante.

Grata.

Michelle Chevrand disse...

Gente, ficou uma delícia mesmo!!!!!!!!!!

Michelle Chevrand disse...

Mesmo gelado, pois quando fui repetir, depois de 20 minutos (a Luana me obrigou a esperar esse tempo, que é o tempo do cérebro entender que você já comeu e não precisa mais de comida) já estava frio. Nada que um bom microondas não resolva. Hehehe.

Danilo Delbone disse...

Boa tarde, pessoal.
Estou com um pequeno problema aqui em casa, não sei se algum de vocês já passou por isso.
Meu trisavô tem o último nome Dalboni, porém todo o resto da Família foi registrado Delboni.
Eu pedi para o meu avô mudar o nome, mas ele está relutante.
Existe a possibilidade de tirar a cidadania lá na Itália sem que eles façam a mudança?
Também não estou afim de pagar uma grana alta pra algum procurador fazer esse processo.

No caso o correto seria "Dalboni" e temos sobrenomes "Delbone" e "Delboni"

Danilo Delbone disse...

Boa tarde, pessoal.
Estou com um pequeno problema aqui em casa, não sei se algum de vocês já passou por isso.
Meu trisavô tem o último nome Dalboni, porém todo o resto da Família foi registrado Delboni.
Eu pedi para o meu avô mudar o nome, mas ele está relutante.
Existe a possibilidade de tirar a cidadania lá na Itália sem que eles façam a mudança?
Também não estou afim de pagar uma grana alta pra algum procurador fazer esse processo.

No caso o correto seria "Dalboni" e temos sobrenomes "Delbone" e "Delboni"