quarta-feira, 7 de julho de 2010

Noite de Santo António



uma das surpresas mais legais da viagens, com certeza, foi passarmos a Noite de Santo António em Lisboa. e foi totalmente sem querer.

decidimos ir em junho porque tinha questões a resolver com a cidadania italiana (posts anteriores) e era um intervalo de trabalho. compramos a passagem e, confesso, até me dei conta de que passaríamos o Dia dos Namorados na Europa. mas sabia que naquelas bandas a data era comemorada em fevereiro, no dia de São Valentim... então 12 de junho seria muito mais uma coisa nossa. o clima romântico seria por nossa conta, mesmo.

o que eu não sabia era quão importante é a data para Portugal. ouvimos de um dono de bar "é como o Carnaval, pra vocês". achamos na hora que ele estava sendo superlativo demais naqueles adjetivos todos. mas pagamos pra ver. e valeu cada centavo.

a festa acontece na Noite de Santo António e entra madrugada adentro entre os dias 12 e 13 de junho. a cidade, que já é linda, fica toda enfeitada como uma festa junina gigante. todos os lisboetas - jovens, crianças (não muitas, afinal, é noite), adultos e velhinhos vão às ruas celebrar o Santo Casamenteiro e padroeiro do país.


é, sim, quase um carnaval, com direito a Marchas Populares na principal avenida da cidade (um carnaval meio naïf, meio engraçado). mas é também a época em que toda moça jovem solteira se enche de esperanças pra encontrar seu par. algumas focam em simpatias sem o maior fundamento, outras, as 12 raparigas com mais sorte no ano anterior, tem seu casamento 100% pago pela prefeitura da cidade num casamento coletivo. com direito a tudo pago, toda a pompa que a data merece, muita bajulação e ainda ser uma das 12 invejadas noivas que vão desfilar num desses carros pela cidade. é muito legal!


e, claro, como é quase Carnaval, tem muita, muita, muita gente bebendo vinho nas ruas e comendo os deliciosos sanduíches de pão com sardinha.


é tanta sardinha, mas tanta, mas tanta, que o evento é chamado também de Festa da Sardinha. nunca vi tanta sardinha junta. e, naturalmente, nunca comi uma sardinha TÃO BOA como essa.


não fizemos fotos na festa em si, que rolou até sabe Deus que horas (nós fomos pro hotel tipo 1h e pouco, soube que vai até de manhã) porque resolvemos sair sem câmera, relaxar no pseudo-carnaval. mas é muita gente nas ruas. muita tipo... muita. e é muito legal.

Nenhum comentário: