sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Geléia de pérola


Daí que a gente vai futucando o youtube. sempre tão cheio de coisas novas... E vê coisas que você ama muito, mas nunca lembra de ver.

Tipo isso.




Na passagem de som, tipo um bônus, imagina só, ouvir a letra mais linda de todos os tempos. quem dera.

Conheci o Pearl Jam tarde. Ouvi falar rapidamente no som da banda quando eu ainda gostava de rock (Black, eu acho) e logo depois emendei um gosto musical duvidoso no outro... Funk (merece um post depois), dance, música baiana e finalmente o samba.

Mas confesso que o Rock nunca mais esteve na ponta da minha língua. Sei lá. Podem me matar, mas eu acho que simplesmente não gosto da combinação bateria + guitarra. Até amava o Hollywood Rock, quando ele existia. Adoro show e festival de rock. Mas não sou fã do estilo - fato. E aí fui não gostando, não ouvindo... Até que outro dia, ano passado, me dei conta de que é isso: Não gosto de rock.

Mas sem radicalismos. Gosto de alguma coisa. No caso, duas coisas: Amo Los Hermanos e gosto muito de Pearl Jam. Muito.

Há pouco tempo fui num show inesquecível do Pearl Jam no Hyde Park, em Londres. Já saímos com esse plano daqui, ingressos comprados e expectativa no coração. Diferente dos festivais que acontecem no Brasil, o Hard Rock Calling aconteceu durante o dia, com amigos deitados nas cangas, muita cerveja e pouco xixi fora do lugar. Ver um show de Eddie Vedder de dia, de perto, com Ben Harper abrindo (os dois cantaram "Under Pressure" juntos e foi genial), toda aquela euforia do outro lado do mundo... Foi um momento único.


Já tinha até ido ao show do Pearl Jam na Apoteose. Foi incrível, mas nada nunca vai se comparar com a emoção que senti por naquele lugar, naquele momento. Todo mundo feliz.

Mas em nenhuma das vezes ele cantou a música lá de cima. E isso me dói um pouco, porque sempre sinto aquele gostinho de "ah, como eu queria".


Sempre fico pensando se um dia eu vou estar esperando o show começar e ele vai entrar descompromissado, como quem não quer nada, passando o som, e cantar isso aí pra mim.

"I will squeeze the life right out of you
I will make you laugh, make you cry
and we may never forget it
as I make you call my name
as you shout it to the blue summer sky

and we may never meet again
so shed your skin lets get started
and you will throw your arms around me".


Nenhum comentário: