segunda-feira, 22 de novembro de 2010

if you´re not pissed off, you´re not paying attention*


Não aguento mais abrir o jornal e ter que achar normal essa série de atrocidades que vêm acontecendo na Cidade Maravilhosa. Maravilhosa pra quem, Cara Pálida? O que eu vejo é uma cidade que piora a cada dia. Vejo a violência chegando. Aquela mesma violência que incomodava só do lado de lá da nossa cidade partida, de repente se mostrou no meio de nós. o bom que na verdade era mau. O polícia que de repente virou ladrão.

abrir o principal jornal e dar de cara com uma notícia tipo essa pode ser qualquer coisa, menos normal. E o maior problema, a meu ver, é justamente essa alienação da Classe Média conformada. É se acostumar a viver nessa bolha no meio do caos, nesse mundo encantado no Manoel Carlos que nos faz pensar que eu acho tudo lindo, e que as ruas tocam música, e que somos gente bronzeada em clima de paquera e que é preciso amar como se não houvesse amanhã. Se a violência continuar assim, não vai haver amanhã, mesmo.

Não dá pra se acostumar com a barbárie. Acho que o Rio de Janeiro esta cada vez menos bossa nova e cada vez mais rock´n´roll. Então, sinceramente: o último que sair, apague a luz.

"A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. e, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. e, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. e, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração ."

[Marina Colasanti]

::

*Traduzindo: Se você não está puto da vida, é porque você não está prestando atenção.

Um comentário:

Henrique disse...

"E a você, que acha o Rio de Janeiro “a cidade mais bonita do mundo” eu lhe digo: vá a Buenos Aires e aprenda de uma vez por todas a diferença entre uma cidade e sua localização geográfica – o Rio é uma cidade horrorosamente favelada, uma espécie de ferida aberta bem no meio de uma paisagem de tirar o folego." Aguinaldo Silva

não concordo 100% mas vale a reflexão!