sexta-feira, 26 de novembro de 2010

os inocentes do Leblon


A verdade é que é tudo isso é muito triste. É um absurdo que tenhamos chegado a esse ponto: A classe média assistindo Tropa de Elite 3 ao vivo na TV, pensando com graça que finalmente a justiça está sendo feita. A mesma Classe Média do cigarrinho de maconha e da multa aliviada. O corrupto imperdoável, já que a grande diferença entre ele e o traficante abatido ao vivo na Globonews foi que o primeiro teve oportunidade, e o segundo não.

Eu só espero que esse pesadelo acabe pra que a vida possa seguir girando a sua roda da fortuna. E que o processo seja resolvido com responsabilidade e sem tanto sofrimento. que a juventude bronzeada do Leblon possa continuar vivendo na sua bolha, alienada, sem saber que o caos está sendo visto de perto pela moça que trabalha na sua casa. Que pare de comemorar a fuga desesperada dos traficantes como se fossem baratas. As baratas podem chegar na sua sala. é só esperar.

Que consigamos viver num lugar de paz, sem esse abismo social que é o principal responsável por tudo o que acontece diante dos nossos olhos. O problema violência sempre foi a desigualdade social. Porque enquanto tivermos que ouvir a frase "pelo menos não é por aqui" e as pessoas continuarem confortavelmente sentadas cada uma nas suas poltronas, tomando uma bebida da moda e torcendo pra onda de terror não chegar aqui, a onda vai continuar chegando, cada vez mais perto.

"Os inocentes do Leblon
não viram o navio entrar.
Trouxe bailarinas?
Trouxe imigrantes?
Trouxe um grama de rádio?
Os inocentes, definitivamente inocentes, tudo ignoram,
mas a areia é quente, e há um óleo suave
que eles passam nas costas, e esquecem".

[Drummond]

::

Tudo isso porque me deixou perplexa ouvir uma coleguinha gritar "atira, atira!", extasiada em frente à tv, não se dando conta de que não estamos num filme e que "aquilo ali" é um ser humano, alguém que teve arruinado cada um dos seus sonhos. Que foi tratado como bicho desde que nasceu. Que simplesmente não teve as mesmas chances que você e por isso se transformou naquela pessoa triste. Mas a euforia de alguém que a principio LEU, isso sim é o que me choca. Que a justiça seja feita, sim, mas com responsabilidade. Não nos deixemos brutalizar. Bandido bom é bandido preso.

2 comentários:

analicks disse...

Desculpa aí Lulu, mas não concordo. Chegamos num ponto que é o teu filho ou do bandido que você viu correndo pro mato. E se você não quer um dia ter que arrumar suas malinhas correndo e partir pra outro lugar, começa a torcer ... todos os lugares do mundo tem seus problemas e, sejamos realistas, a diferença quem faz é a elite, quem coloca a roda pra girar. Não é o americano que trabalha no Mac Donalds que leva o homem pra Lua ... o problema é que a nossa elite acha que "o Rio é foda", a "Cidade é Maravilhosa", que "samba é bacana pra caramba" e que nós somos o máximo pq criamos a Bossa Nova. Ok, mas ta na hora de sentar a bunda numa cadeira, estudar e trabalhar. To começando a achar que o problema do Brasil é geográfico: FAZ CALOR D+ NO NOSSO PAIS. UM POUCO MAIS DE FRIO NOS FARIA UM BEM DANADO.

Absinto Muito disse...

Gostaríamos que conhecesse o nosso blog. Achamos que vai gostar! Um abraço!
http://absintomuitorock.blogspot.com/