sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

sempre em busca das borboletas




pensamentos confusos não me deixam escrever.

::

e esse silêncio.
e tudo aquilo que não precisa ser dito.

::

e tudo aquilo que não consegue caber na superficialidade da razão. e esse eterno desafio de ouvir o que o coração diz. e essa (des)medida das palavras que cabem na ponta dos dedos, mas nunca na fita métrica.

::

definitivamente, "quando a gente pensa que sabe todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas".

Nenhum comentário: