quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

alegria de pobre

em todas as últimas viagens eu tenho tido dias surtados de compras que são bons no começo mas depois me deixam profundamente irritada.

em NYC, a Meca do consumo, não poderia ser diferente.

vim pra cá meio "pagando de maluca", com pouquíssimo $ no bolso, com um cartão de crédito suspenso na véspera pelo Santander (oi?) e a certeza de que a alegria ia ser muito mais pelo "estar" do que pelo "ter". comprei uma passagem ridiculamente barata, consegui uma semana de férias, estava realmente precisando ver a vida de longe, tenho 5 amigas morando aqui, peguei e vim.

mas ninguém viaja pra NY sozinha, afinal. e aí passei quase o dia inteiro numa função shopping pros outros e, na boa, QUE ESTRESSE. pobre não pode ver um amigo viajando pros States que já vai logo pedindo coisa, né? sei que algumas pessoas vão rir e outras se incomodar com esse post. azar.

na boa, gente: não. se o coleguinha vai viajar, deixa ele ser feliz na viagem dele. ok, o tom tá meio grosseiro. mas é que, dos 7 dias que a amiguinha tem, quase 1 inteiro ela perdeu em função de compras epara os outros de coisas que nem eram lá tão importantes assim (ou eram, ou não me custava nada e, nesse caso, eu compro). e isso irrita profundamente. é uma coisinha aqui, a outra ali. e o volume aumentando. e eu, Madre Teresa, sem saber dizer não para coisas que não me custam nada (se custasse, eu não faria). e aí que fiz as contas e onze pessoas (oi?) vieram me pedir coisinhas. que nem todas eu levarei. família grande, muitos amigos. não dá.

vamos combinar assim: da próxima vez, ou eu não conto que venho, ou vocês deixam eu comprar presentinhos (que adoro) pra QUEM EU QUISER e me pedem só coisas do free shop. tá?

pronto falei.

2 comentários:

Dummar disse...

esse pessoal que pede é foda mesmo!!!

ainda bem que foi delivery!
rsrsrsr

Fernanda Neder Martinez disse...

hahahahah... concordo! pedidos só do free shop!
eu tô indo e já tem gente pedindo... êta gente sem noção...