domingo, 27 de fevereiro de 2011

manela´s american day

e os dias em NY vão (se) acabando. eu sabia que ia ser assim, mas sempre dá uma dorzinha no coração, sabe? tenho que voltar pra casa, eu sei. trabalho, casa, vida, carnaval. mas ficou pendente uma temporada em Nova York no verão, calor, juventude, Central Park no sol.

engraçado aliás como a nossa relação com o tempo muda. ontem estava uns 3-4 graus. andamos no sol e comentamos: "ai, que bom que não tá muito frio, né?". OI? tá frio pra caraaaaaaalho, meu bem. estamos falando de 3 graus. mas o corpo se acostuma e a gente passa a relativizar... agora, dizer que é "tempo bom", não, né?


penúltimo dia, sábado. acordamos meio ressaquentos (eu não, na verdade) e cansados. mas tínhamos combinado de passear no Upper West Side, onde o Steve mora. e aí fomos.

andamos pela rua e de repente paramos na frente do... Tom´s Restaurant. do Seinfield. como as coisas na vida se encaixam, não? fiquei felizinha, entramos e tomamos um superbrunch com torradas, ovos, chocolate quente e meia panqueca, porque pelamordedeus como esse povo come.

vale dizer que uma coleguinha minha comeu 3 PANQUECAS, feliz como se não houvesse amanhã. um dia essa conta vai chegar, meu bem. rá.

saímos de lá, andamos pela vizinhança. paramos no West Side Market, tipo o supermercado mais incrível do mundo (eu e minhas superlatividades). mas eu realmente gostaria de ter à minha disposição um mercado com, sei lá, 100 tipos de queijo? e 30 tipos de mostarda? 10 tipos de cogumelo? cada um que busque a sua felicidade nas pequenas coisas. felicidade pra mim também seria ter toda essa orgia gastronômica ao alcance da mão. e sem precisar comer no Mc Donald´s.

descemos até o West Village e encontramos a Crystal, amiga da Cla Lyra. que nos levou pra pra passear no Hudson River Park, que é o calçadão do outro lado, de frente pra New Jersey. fiquei fotografando e vendo o povo correr. peguei um pouquinho de inveja, mas, cara, não dá pra correr nesse frio. não tenho roupa pra isso. e nem tempo. corro no Rio.

subimos pro High Line Park, que todo mundo já tinha falado e eu achei tão legal. certamente é melhor no verão, mas em compensação não estava tão cheio como em Julho. é um lugar super legal, em Chelsea, onde a prefeitura pegou uma linha de metrô na superfície desativada e fez um calçadão de frente para o pôr do sol, com espreguiçadeiras, quiosquinhos e gente bonita em clima de paquera. fica a dica.

de lá fomos andando HOOOORAS até o East Village buscando o bar onde íamos encontrar o Szapiro, meu amigo da escola que está morando na Califórnia e veio me encontrar. ok, ele não veio só por mim, mas deixa assim que pareço importante :)

o bar estava muito cheio e acabamos indo ao Mono+Mono, um coreano moderninho e incrível no East Village. adorei o lugar. comemos chicken wings e bebemos uma cerveja ótima, Blue point. lá o Szapiro encontrou a gente, conheceu as meninas, matamos as saudades e colocamos as muitas fofocas em dia, com direito a telefonema surpresa pros amigos no Brasil. demais.

andamos até o Fat Cat, um bar super legal no West Village (75 Christopher Street). pagamos 3 dólares pra entrar, levamos mais um carimbo na mão (tá foda isso, tô parecendo baladeira master) e lá dentro rola uma galera jogando sinuca, pingue-pongue, bocha (tá supercool jogar bocha, eu achei que só velhinho podia), totó etc. quem não quer jogar pode assistir a um showzinho incrível de jazz. passamos horas lá dentro, conversando e rindo com a colegagem. voltamos pra casa numa NY fria e feliz.

Nenhum comentário: