domingo, 20 de fevereiro de 2011

white swan


e aqui seguimos, Isabella e eu, (nos primeiros) 30 dias depois. o ônus e o bônus, a dor e a delícia. ela e eu.

é que a gente vive tentando se equilibrar (na ponta do pé - Isabella sempre quis ser bailarina, afinal) na tênue linha que separa a intensidade do caos.

buscar a leveza com momentos de intensidade ou batalhar pelos momentos de leveza numa vida intensa? como conciliar duas características tão aparentemente contraditórias? do que não podemos abrir mão? que leveza é essa? e quão intensa a vida precisa (e pode) ser?

muitas perguntas para um domingo qualquer. melhor seria se fosse terça.


::


é que ela sempre escolheu ser feliz à ter razão. e agora só queria mostrar que sabia ser bonita no pas de deux.

Nenhum comentário: