quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Dicotomia





Mas é assim que eu sou. Eu fantasio coisas. Eu e esse meu complexo de Cinderela. Eu só queria ser a Bela de alguém. Eu, que dou a minha vida por mais um punhado de pirlimpimpim.

Aqui sigo achando que a vida é tão simples, it's just to love and be loved in return. Só me diz se você quer, que eu continuo acreditando que quem quer, faz. Ou toca, ou não toca. Aponta pra fé e rema. Eu virei uma colagem de frases de efeitos em todos os livros que eu ainda não li.

Mas sorrio tentando manter a pureza e o brilho no olho. Eu sou só um peixinho no meio de todo esse seu oceano de medo e de dor. E, no meio disso tudo, eu fico tão feliz quando vejo algo que eu acho bonito. Sou leve, sou simples, sou pequena. Eu não tenho muitas cores, mas ainda assim sou cheia de vida no olhar. Mas sou um peixe, lembra? Não adianta você me segurar assim tão forte: Eu vou escorregar de você [para] sempre. Por que você não tenta me pescar, eu tô aqui, meio Beta, meio Palhaço. Eu sou esse cabo de guerra - dois peixes nadando, focada e desesperadamente, cada um pro seu lado. Sempre [se] procurando. Nasceram pra nadar e serem pescados por alguém. Basta você jogar a isca certa.

Comecei falando de princesas, terminei falando de peixes. É assim que eu sou: Uma confusão. Essa coisa de começar pensando uma coisa e [a vida] acabar indo por um caminho completamente outro. Eu sou essa mistura de tudo, eu, que tenho todos os outros dentro de mim mesma. Eu sou essa urgência, esse falar baixo, eu sou esse nadar em círculos. Eu sou a profusão dos pensamentos que não param de pular agora... E em todos eles só me vem você. Eu sou a soma de tudo o que [des]aprendi desde o primeiro dia - eu nasci pra hoje, então bate aqui na minha porta e me faz morrer pela boca.

Um comentário:

mãe marilisse disse...

e ai a gente pensa... quem falou que seria simples?
e pensando um pouco mais... entre princesas e peixes, encontramos cinderelas, betas, palhaços... uma profusão de diversidades e semelhanças.

e dizem que filho de peixe...
oh!... bota semelhança nisso!
te amo tanto!... mas jamais vou te aprisionar em meu aquário. prefiro te ver livre em mar aberto!