sábado, 15 de outubro de 2011

Cabarete

Não sei o que foi.

Sei que não foi a lua cheia, gorda e amarela que me incomodou.

Não foi a viagem, não foi a distância, não foi a saudade.

Não foi o cansaço.

Não foram os macaquinhos que cismam em conversar dentro da minha cabeça, fazendo o pensamento toda hora mudar de direção.

Não foi a chuva de estrelas cadentes que só ouviam de mim aquele mesmo pedido.

Quem me matou ontem a noite foi a Adele, que surgiu de repente e mudou tudo, invadindo minha alma naquele bar vazio daquela praia deserta.

Nenhum comentário: