quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Despedida

_Então tá, Lindinha. Boa viagem. A gente se vê.

_Mmmmm

_Mmmmm o que? Você é tão engraçada.

_Mmmmm não quero ir. Vem cá, me dá mais um abraço antes d'eu ir.

_Dou vários. Mas não fica assim, vai passar rapidinho.

_Vai nada. Vai demorar pra cacêta.

_Ah, um pouquinho, 2 meses. É bom, sentir saudade é bom.

_É nada. Sentir saudade é péssimo, você tá louco (...)

_Poxa. Não fica assim. Para com essa cara, que carinha é essa? Vai ficar tudo bem.

_Vai. Eu sei. Ou não vai. Ou não sei. Vai passar rápido porra nenhuma. Eu sei o que vai acontecer: O tempo vai se arrastar. E cada dia eu vou acordar me perguntando what the hell eu deixei meu trabalho, minha casa, meus amigos e fui fazer naquela praia do Caribe sem você, e cada noite vai ser tão ruim dormir, e eu vou sentir tanta falta do seu abraço, da sua cara de bobo, do seu silêncio. E eu vou aprender a contar o tempo em segundos, só pra ter a impressão de que ele passa mais rápido. Só pra voltar a ver esse seu sorriso bobo e cheio de medo. Medo de mim. Medo de você. Medo de ser feliz de novo. Mas vai passar. O tempo. O medo. Mas não o sorriso.

::

"Fica feliz que vai funcionar". E não é que era mesmo?

::

PS: Tô pensando em Inglês, que engraçado isso.

Nenhum comentário: