sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Ai de ti, Clarice.


Pobre de ti, que não sabe soma(tiza)r nada. 


Graças a deus minhas tristezas tanto me machucam a alma.

.



Ai de Clarice Lispector se fizesse análise. Porque o desespero é fundamental pra minha poesia sair confusa.

Nenhum comentário: