terça-feira, 15 de março de 2016

The time of my life


Portas em automático. Próxima parada: meu travesseiro.

Voltando pra casa depois de uma semana com alguma coisa sussurrando dentro de mim: Voltar é uma ilusão. Depois de passar 4 dias ouvindo que Life Will Never Be The Same, volto pra casa com a sensação de que meu cérebro talvez tenha sido reprogramado e se calhar eu nunca mais vou ser a mesma.

Como é bom voltar pra casa. Como é bom nunca mais voltar pra mesma casa. Que tal seria se continuássemos pulando sem parar até que a euforia se tornasse parte do nosso DNA? Seríamos capazes de fazer esse sangue pular nas veias até que o tique-taque desse meu coração cansado aprendesse a mudar seu compasso? Seria ele capaz de se curar sozinho? E será que eu consigo suportar essa cura?

São muitas as perguntas pulsando aqui e não poderia ser diferente depois de 50 horas de soco da cara, quebra de paradigmas, estado de excelência e a sensação de que sobrevivi a um terremoto 8.4 na Escala Richter. Fui chacoalhada pelo Why Guy. 

Why? What if?

Lembrei do meu professor de Filosofia que teimava em me dizer que as duas mais remotas e frequentes questões da Humanidade talvez sejam “Por que estamos aqui?” e “Para onde vamos?”. Hoje, só me resta triangular essa dúvida. “Como vamos aproveitar o caminho?”, eu poderia acrescentar.

Como eu posso transformar a forma que eu vejo o mundo e tornar mais bonito esse percurso que é meu e de cada uma dessas pessoas que eu vim pro mundo para amar?

E que horas que é a próxima sessão de massagem?


::

37 anos em busca do sentido da MINHA vida e acordo hoje com uma única vontade pulsando em meu corpo: Contribuir ainda mais. Movimentar cada célula do meu corpo pra transformar o nosso mundo num lugar melhor de se viver.

E que venham os próximos 37.

3 comentários:

bmurtinho disse...

Adorei o texto! Você conseguiu descrever um pouco do que agente sente quando sai desse turbilhão que vivenciamos.

Poliana Sicchieri disse...

Nossa Luana..... No words for you!!!! Vc é um ser muito iluminado, agradeço a Deus por ter tido a honra de te conhecer!!!!! Com sua sua filosofia de vida, o papai do Céu com toda certeza lhe dará quantos anos vcs pedir!!!!! Vc é linda, de corpo, alma e mente!!!! Um feliz aniversário pra vc!!!! ������

jramos disse...

Olá Luana. Senti suas palavras. Sim, senti, pois ler é pouco quando se escreve para a alma e se le com a mesma. Foi uma honra compartilhar desse momento sem igual, foi um prazer te conhecer, continue nos presenteando com sua alma generosa. E em breve quero ter a honra de sua participação no meu livro "cinquenta e cinco anos depois", ok? Um beijo com muito carinho. Seja feliz sempre.